9 Melhores ETFs da Europa para o longo prazo

etfs da europa

Investir em ETFs pode ser uma estratégia eficaz para quem busca exposição ao mercado europeu de ações e diversificação de portfólio.

Com a variedade de ETFs disponíveis no mercado, pode ser difícil escolher qual é o melhor para o longo prazo.

Neste artigo, apresentaremos os 9 melhores ETFs da Europa para o longo prazo, com base em fatores como desempenho histórico, diversificação de portfólio e taxas de administração.

E se você quer ETFs de outras regiões, pode conferir os melhores ETFs da China aqui.

IMPORTANTE: nada daqui é recomendação de investimentos. Sou apenas uma pessoa aprendendo a investir e compartilhando minhas experiências. Na dúvida, contrate um profissional qualificado e certificado.

1. FLEE (Franklin FTSE Europe ETF)

O Franklin FTSE Europe ETF (FLEE) é um fundo negociado em bolsa que fornece exposição a um amplo universo de empresas europeias de grande, médio e pequeno porte.

O FLEE rastreia o índice FTSE Developed Europe All Cap Index, que inclui empresas de países desenvolvidos da Europa, como Reino Unido, Alemanha, França, Suíça, entre outros.

Com uma taxa de despesa baixa, o FLEE oferece uma maneira eficiente de investir em ações europeias, permitindo aos investidores diversificar seus portfólios além do mercado dos EUA.

Além disso, o FLEE oferece uma exposição diversificada a uma ampla variedade de setores, incluindo finanças, saúde, tecnologia e energia.

Com uma estrutura de portfólio equilibrada, este ETF é projetado para fornecer aos investidores uma maneira eficiente de obter exposição ao mercado de ações europeu.

Se você procura por ativos com mais potencial de retorno, pode querer conferir os melhores ETFs de criptomoedas clicando aqui.

2. SPEU (SPDR Portfolio Europe ETF)

O SPDR® Portfolio Europe ETF (SPEU) é um fundo negociado em bolsa que busca acompanhar o desempenho do índice STOXX Europe 600.

Esse índice é composto por empresas de grande, médio e pequeno porte em 17 países europeus, incluindo Reino Unido, Alemanha, França, Suíça e Espanha, entre outros.

Com uma taxa de despesa baixa e uma estrutura de portfólio diversificada, o SPEU oferece uma maneira eficiente de investir em empresas europeias.

O SPEU tem como objetivo fornecer exposição a um amplo espectro de setores, incluindo finanças, saúde, tecnologia e energia.

Além disso, o ETF tem um enfoque equilibrado em todos os países do índice STOXX Europe 600, proporcionando diversificação adicional.

O SPEU é adequado para investidores que buscam diversificar seus portfólios além do mercado dos EUA e obter exposição ao mercado europeu de ações.

Além da Europa, você pode investir no exterior através da renda fixa americana. Confira os melhores ETFs de renda fixa americana clicando aqui.

3. IEUS (iShares MSCI Europe Small Cap ETF)

O iShares MSCI Europe Small Cap ETF (IEUS) é um fundo negociado em bolsa que busca acompanhar o desempenho do índice MSCI Europe Small Cap.

Esse índice inclui empresas de pequeno porte em 15 países europeus, como Reino Unido, França, Alemanha, Espanha, entre outros.

O IEUS oferece uma maneira eficiente de investir em empresas europeias de pequeno porte, que geralmente são mais voltadas para o mercado interno e menos afetadas pelas flutuações cambiais.

O IEUS é projetado para fornecer exposição diversificada a setores, incluindo tecnologia, saúde, indústria, consumo e finanças, permitindo aos investidores capturar o potencial de crescimento de empresas de pequeno porte na Europa.

Com uma taxa de despesa baixa e uma estrutura de portfólio equilibrada, o IEUS é uma opção atraente para investidores que buscam diversificação adicional em seus portfólios.

Se você tem interesse em Bitcoin, confira os melhores ETFs de Bitcoin clicando aqui.

4. DBEU (Xtrackers MSCI Europe Hedged Equity ETF)

O Xtrackers MSCI Europe Hedged Equity ETF (DBEU) é um fundo negociado em bolsa que busca replicar o desempenho do índice MSCI Europe Hedged Equity, que inclui empresas de grande e médio porte em 15 países europeus.

O DBEU utiliza uma estratégia de hedge cambial para mitigar o impacto da volatilidade cambial entre o dólar americano e as moedas europeias.

O DBEU oferece exposição diversificada a uma ampla variedade de setores, incluindo finanças, tecnologia, saúde, energia e consumo.

Com uma taxa de despesa baixa e uma estrutura de portfólio equilibrada, o DBEU é uma opção atraente para investidores que buscam se proteger contra flutuações cambiais e obter exposição ao mercado europeu de ações.

É possível investir no ramo imobiliário nos EUA através dos REITs. Confira os melhores ETFs de REITs clicando aqui.

5. IEUR (iShares Core MSCI Europe ETF)

O iShares Core MSCI Europe ETF (IEUR) é um fundo negociado em bolsa que busca replicar o desempenho do índice MSCI Europe, que inclui empresas de grande e médio porte em 15 países europeus, como Reino Unido, França, Alemanha, etc.

O IEUR oferece exposição diversificada a setores, incluindo finanças, tecnologia, saúde, energia e consumo.

O IEUR utiliza uma abordagem de replicação total para tentar fornecer a exposição mais precisa possível ao mercado europeu de ações.

O fundo é composto por empresas líderes em seus setores, oferecendo aos investidores uma ampla gama de oportunidades de investimento.

Com uma taxa de despesa baixa e uma estrutura de portfólio bem diversificada, o IEUR é uma opção atraente para investidores que buscam diversificar seus portfólios além do mercado dos EUA e obter exposição ao mercado europeu de ações.

Existem pessoas que preferem investir em commodities. Para conhecer os melhores ETFs de Urânio, clique aqui.

6. BBEU (JPMorgan BetaBuilders Europe ETF)

O JPMorgan BetaBuilders Europe ETF (BBEU) é um fundo negociado em bolsa que busca replicar o desempenho do índice Morningstar Europe Target Market Exposure.

Esse índice inclui empresas de grande e médio porte em 16 países europeus, incluindo o Reino Unido, Alemanha, França e Suíça.

O BBEU oferece aos investidores exposição diversificada a diversos setores, incluindo financeiro, tecnologia, saúde, energia e consumo.

O BBEU utiliza uma abordagem de replicação total para tentar fornecer a exposição mais precisa possível ao mercado europeu de ações.

O fundo é composto por empresas líderes em seus setores, oferecendo aos investidores uma ampla gama de oportunidades de investimento.

Com uma taxa de despesa baixa e uma estrutura de portfólio bem diversificada, o BBEU é uma opção atraente para investidores que buscam diversificar seus portfólios além do mercado dos EUA e obter exposição ao mercado europeu de ações.

Existem aqueles que preferem estratégias mais diferentes, como o factor investing. Confira os melhores ETFs de factor investing clicando aqui.

7. FEZ (SPDR EURO STOXX 50 ETF)

O SPDR® EURO STOXX 50 ETF (FEZ) é um fundo negociado em bolsa que busca replicar o desempenho do índice EURO STOXX 50, que inclui as 50 maiores empresas de capitalização de mercado de 12 países da zona do euro.

O FEZ oferece aos investidores exposição diversificada a diversos setores, incluindo financeiro, tecnologia, saúde, energia e consumo.

O FEZ utiliza uma abordagem de replicação total para tentar fornecer a exposição mais precisa possível ao mercado europeu de ações.

O fundo é composto por empresas líderes em seus setores, oferecendo aos investidores uma ampla gama de oportunidades de investimento.

Com uma taxa de despesa baixa e uma estrutura de portfólio bem diversificada, o FEZ é uma opção atraente para investidores que buscam diversificar seus portfólios além do mercado dos EUA e obter exposição ao mercado europeu de ações.

Alguns investidores preferem comprar dólar diretamente. Para conferir os melhores ETFs de dólar, clique aqui.

8. HEDJ (Wisdom Tree Europe Hedged Equity ETF)

O Wisdom Tree Europe Hedged Equity ETF (HEDJ) é um fundo negociado em bolsa que busca replicar o desempenho do WisdomTree Europe Hedged Equity Index.

O índice inclui empresas de grande e médio porte de 16 países europeus, excluindo o Reino Unido, com uma cobertura cambial contra o euro.

O HEDJ oferece aos investidores exposição diversificada a diversos setores, incluindo financeiro, tecnologia, saúde, energia e consumo.

O HEDJ utiliza uma estratégia de cobertura cambial para minimizar a exposição dos investidores às flutuações cambiais entre o euro e o dólar americano.

A estratégia de cobertura cambial pode ajudar os investidores a reduzir o risco de variação cambial em suas carteiras, especialmente em um cenário de incerteza política e econômica global.

Com uma taxa de administração baixa e uma estrutura de portfólio bem diversificada, o HEDJ é uma opção atraente para investidores que buscam diversificar seus portfólios além do mercado dos EUA e obter exposição ao mercado europeu de ações, enquanto gerenciam o risco cambial.

Os ETFs, de fato, trazem muitos benefícios ao investidor. Confira as vantagens dos ETFs clicando aqui.

9. IEUR (iShares Europe ETF)

O iShares Europe ETF (IEUR) é um fundo negociado em bolsa que busca replicar o desempenho do índice S&P Europe 350, que inclui empresas líderes de grande e médio porte de 17 países europeus, como Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, etc.

O IEUR oferece aos investidores exposição diversificada a diversos setores, incluindo financeiro, tecnologia, saúde, energia e consumo.

O IEUR utiliza uma abordagem de replicação total para tentar fornecer a exposição mais precisa possível ao mercado europeu de ações.

O fundo é composto por empresas líderes em seus setores, oferecendo aos investidores uma ampla gama de oportunidades de investimento.

Você sabia que ETFs americanos pagam dividendos? Saiba como funcionam os dividendos de ETFs americanos clicando aqui.

Reino Unido (Inglaterra): Melhores ETFs

Veja os melhores ETFs do Reino Unido (Inglaterra) abaixo:

1. EWU (iShares MSCI United Kingdom ETF)

Esse ETF rastreia o índice MSCI UK, que inclui empresas britânicas de grande e médio porte. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações britânico, incluindo empresas de diversos setores, como finanças, energia e saúde.

2. VUKE (Vanguard FTSE 100 ETF)

O ETF rastreia o índice FTSE 100, que inclui as 100 maiores empresas britânicas por capitalização de mercado. Ele oferece exposição concentrada às maiores empresas britânicas, incluindo empresas como BP, HSBC e Unilever.

3. WUKD (WisdomTree UK Equity Income UCITS ETF)

Esse ETF rastreia o WisdomTree UK Equity Income Index, que inclui empresas britânicas com altos rendimentos de dividendos. Ele oferece exposição a empresas britânicas que pagam altos dividendos, o que pode ser uma opção para investidores que desejam uma renda de investimento.

4. PSRU (Invesco FTSE RAFI UK 100 UCITS ETF (PSRU)

O ETF rastreia o índice FTSE RAFI UK 100, que inclui empresas britânicas com base em critérios fundamentais, como o tamanho da empresa, o fluxo de caixa e o dividendo. Ele oferece exposição a empresas britânicas com base em fundamentos sólidos, que podem oferecer maior potencial de retorno a longo prazo.

5. IUKP (iShares UK Property UCITS ETF)

Esse ETF rastreia o índice MSCI UK IMI Real Estate, que inclui empresas imobiliárias britânicas. Ele oferece exposição ao mercado imobiliário britânico, que pode ser uma opção para investidores que desejam diversificar suas carteiras.

Alemanha: Melhores ETFs

Veja os melhores ETFs da Alemanha abaixo:

1. DAXEX (iShares Core DAX UCITS ETF)

Esse ETF rastreia o índice DAX, que é o principal índice de ações da Alemanha. O DAX é composto pelas 30 maiores empresas alemãs e oferece exposição diversificada ao mercado de ações alemão.

2. EWG (iShares MSCI Germany ETF)

OETF rastreia o índice MSCI Germany, que inclui empresas alemãs de grande e médio porte. Ele oferece exposição concentrada ao mercado alemão e pode ser uma opção para investidores que desejam se concentrar em empresas alemãs.

França: Melhores ETFs

Conheça abaixo os melhores ETFs da França:

1. CAC (Lyxor CAC 40 UCITS ETF)

Esse ETF rastreia o índice CAC 40, que é o principal índice de ações da França. Ele oferece exposição concentrada às 40 maiores empresas francesas, incluindo empresas como Total, LVMH e Airbus.

2. EWQ (iShares MSCI France ETF)

O ETF rastreia o índice MSCI France, que inclui empresas de grande e médio porte da França. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações francês, incluindo empresas de diversos setores, como finanças, energia, saúde e tecnologia.

Itália: Melhores ETFs

Confira os melhores ETFs da Itália abaixo:

1. EWI (iShares MSCI Italy ETF)

Esse ETF rastreia o índice MSCI Italy, que inclui empresas italianas de grande e médio porte. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações italiano, incluindo empresas de diversos setores, como finanças, energia e varejo.

2. DBIT (Xtrackers FTSE MIB UCITS ETF)

O ETF rastreia o índice FTSE MIB, que é o principal índice de ações da Itália. Ele oferece exposição concentrada às 40 maiores empresas italianas, incluindo empresas como Eni, Intesa Sanpaolo e UniCredit.

3. MIDX (Lyxor FTSE Italia Mid Cap ETF)

Esse ETF rastreia o índice FTSE Italia Mid Cap, que inclui empresas italianas de médio porte. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações italiano de médio porte, que pode ter maior potencial de crescimento a longo prazo.

4. ITEA (Amundi ETF FTSE Italia All-Share UCITS ETF)

Esse ETF rastreia o índice FTSE Italia All-Share, que inclui empresas italianas de grande, médio e pequeno porte. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações italiano, incluindo empresas de diversos setores, como tecnologia, saúde e consumo.

Rússia: Melhores ETFs

Confira os melhores ETFs da Rússia:

1. RSX (VanEck Vectors Russia ETF)

Este ETF rastreia o índice MVIS Russia Index e busca replicar o desempenho do mercado de ações russo. O fundo é altamente concentrado em empresas de energia e materiais básicos.

2. ERUS (iShares MSCI Russia ETF)

O ETF segue o desempenho do índice MSCI Russia 25/50, que busca incluir empresas russas líderes de mercado. O fundo possui uma distribuição setorial diversificada.

3. RUSL (Direxion Daily Russia Bull 2X Shares)

Este ETF de alavancagem busca obter o dobro do retorno diário do índice MVIS Russia Index. O fundo é adequado para investidores com alta tolerância ao risco.

4. RBL (SPDR S&P Russia ETF)

O ETF segue o desempenho do índice S&P Russia BMI Index, que inclui empresas russas líderes de mercado. O fundo possui uma distribuição setorial diversificada.

Espanha: Melhores ETFs

Conheça os melhores ETFs da Espanha abaixo:

1. EWP (iShares MSCI Spain ETF)

Esse ETF rastreia o índice MSCI Spain, que inclui empresas espanholas de grande e médio porte. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações espanhol, incluindo empresas de diversos setores, como finanças, energia e turismo.

2. BBVA (BBVA Acción Ibex 35 ETF)

O ETF rastreia o índice IBEX 35, que é o principal índice de ações da Espanha. Ele oferece exposição concentrada às 35 maiores empresas espanholas, incluindo empresas como Banco Santander, Telefónica e Repsol.

3. CS1 (Amundi ETF MSCI Spain UCITS ETF)

Esse ETF rastreia o índice MSCI Spain, que inclui empresas espanholas de grande e médio porte. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações espanhol e é um dos ETFs mais negociados na Europa.

4. XIBX (Xtrackers IBEX 35 UCITS ETF)

O ETF rastreia o índice IBEX 35, que é o principal índice de ações da Espanha. Ele oferece exposição concentrada às 35 maiores empresas espanholas e é um dos ETFs mais negociados na Europa.

Portugal: Melhores ETFs

Veja abaixo os melhores ETFs de Portugal:

1. PSI20 (iShares PSI 20 UCITS ETF)

Esse ETF rastreia o índice PSI 20, que é o principal índice de ações de Portugal. Ele oferece exposição concentrada às 20 maiores empresas portuguesas, incluindo empresas como Galp Energia, EDP e Jerónimo Martins.

2. IESE (iShares MSCI Southern Europe ETF)

O ETF rastreia o índice MSCI Southern Europe, que inclui empresas de Espanha, Itália e Portugal. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações do sul da Europa, incluindo empresas de diversos setores, como energia, telecomunicações e varejo.

Suíça: Melhores ETFs

Veja os melhores ETFs da Suíça para conhecer:

1. CHF (iShares Swiss Franc Bond ETF)

Esse ETF acompanha o desempenho de títulos de dívida suíços em francos suíços. Ele oferece exposição a títulos de dívida de alta qualidade emitidos pelo governo suíço e empresas suíças.

2. EWL (iShares MSCI Switzerland ETF)

O ETF rastreia o índice MSCI Switzerland, que inclui empresas suíças de grande e médio porte, como Nestlé, Roche e Novartis. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações suíço.

3. CH20 (UBS ETF Switzerland 20+ UCITS ETF)

Esse ETF rastreia o índice SMI Extended, que inclui as 20 maiores empresas do mercado de ações suíço, incluindo empresas como Nestlé, Roche e Novartis. Ele oferece exposição concentrada às maiores empresas suíças.

4. XSCH (Xtrackers Switzerland UCITS ETF)

O ETF rastreia o índice FTSE Switzerland, que inclui empresas suíças de grande e médio porte. Ele oferece exposição diversificada ao mercado de ações suíço, com ênfase em empresas de setores como saúde, finanças e bens de consumo.

Polônia: Melhores ETFs

Confira os melhores ETFs da Polônia:

1. EPOL (iShares MSCI Poland ETF)

Este ETF rastreia o índice MSCI Poland IMI 25/50 e busca replicar o desempenho do mercado de ações polonês. Inclui empresas de diversos setores, como finanças, energia, materiais básicos, saúde e tecnologia.

2. PLND (VanEck Vectors Poland ETF)

Este ETF busca replicar o desempenho do índice MVIS Poland Index, que acompanha a performance das maiores empresas polonesas. O fundo possui uma concentração maior em setores como energia, financeiro e materiais básicos.

3. PLND (Xtrackers Poland ETF)

O ETF segue o índice MSCI Poland 25/50 Index, que busca incluir as empresas mais representativas do mercado polonês. O fundo possui uma distribuição setorial diversificada, incluindo finanças, energia, materiais básicos, tecnologia e consumo.

Europa Oriental: Melhores ETFs

Veja abaixo os melhores ETFs da Europa Oriental.

1. GUR (SPDR S&P Emerging Europe ETF)

O GUR rastreia o desempenho do índice S&P Emerging Europe, que inclui empresas em países como Polônia, Rússia, Turquia e muitos outros. O ETF tem uma alocação significativa em setores de energia, financeiro e de materiais.

2. ESR (iShares MSCI Eastern Europe ETF)

O ESR busca replicar o desempenho do índice MSCI Eastern Europe, que inclui ações de empresas de países como Polônia, Rússia, Hungria e muitos outros. O ETF tem uma alocação significativa em setores de energia, financeiro e de materiais.

3. FLEE (Franklin FTSE Europe ETF)

Embora não seja exclusivamente focado na Europa Oriental, o FLEE oferece exposição a empresas de diversos países europeus, incluindo aqueles localizados na Europa Oriental. O ETF rastreia tem uma alocação significativa em setores de consumo discricionário, financeiro e de saúde.

Vítor Costa

Doutor em Química pela UFRJ. Copywriter e redator de conteúdo especializado em finanças e negócios. Dono da Casa do Estudo e do Podcast do Vítor. Amante de filosofia, literatura e psicologia.